Cine Defensoria abre agendamento e reúne entretenimento, reflexão e Direitos Humanos


Publicado em 22/01/2018 15:41

Loise Maria / Ascom DPE

Com o objetivo de integrar entretenimento, reflexão e temas relacionados aos direitos humanos, o projeto Cine Defensoria, realizado pela Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), abriu agendamento para ações em 2018. Escolas ou espaços comunitários interessados em receber o projeto já podem procurar o Núcleo Especializado de Defesa dos Direitos Humanos (NDDH) da DPE.

O projeto atende a todas as comarcas no Estado e o agendamento pode ser feito pelo telefone (63) 3218-6953, ou na sede do Núcleo, localizada na Defensoria Pública, em Palmas (Av. Theotônio Segurado, na Quadra 502 Sul).

As temáticas dos filmes envolvem assuntos relacionados aos direitos humanos, como população em situação de rua e internações compulsórias, redução da maioridade penal, movimentos sociais, encarceramento em massa, invisibilidade da mulher transexual, feminismo negro, aborto e judicialização da vida, democracia e direitos fundamentais, saúde mental, álcool e outras drogas, dentre outros.

De acordo com a coordenadora do NDDH, a defensora pública Maurina Santana, a proposta é realizar exibições cinematográficas e debates sobre direitos humanos em comarcas que integram todas as diretorias regionais da Defensoria Pública no Estado.“Pretendemos melhorar a visão crítica da comunidade, por meio do conhecimento em direitos dos professores, pais e alunos. Para isso, vamos muni-los de ferramentas com informações para combater o preconceito, a violência contra a mulher e a compreensão do Estatuto da Criança e do Adolescente, entre outros”, explica.

O projeto pretende, ainda, aproximar a Defensoria Pública da comunidade, por meios extrajudiciais, utilizando como mecanismo de interação a exibição pública de filmes e mídias em geral, franqueado o livre acesso, com temáticas relativas às áreas fim e de atuação da Defensoria Pública, bem como a promoção de debates e orientações jurídicas gerais de forma multidisciplinar, utilizando a linguagem cinematográfica. “A ideia é que esses conhecimentos saiam dos muros das escolas, auxiliando toda a comunidade”, destacou a Defensora.

Projeto
Uma realização da Defensoria Pública do Estado do Tocantins, por meio do Núcleo Especializado de Direitos Humanos, o projeto Cine Defensoria dará início às atividades no mês de fevereiro.



Autor(a): Cinthia Abreu



 

Photo

Foto : Publicidade