Defensoria Pública presta assistência à vítima de tentativa de homicídio e aborto em Araguacema


Publicado em 10/09/2007 15:33

A Defensoria Pública do Estado do Tocantins, por meio da defensora pública Arlete Kellen Dias Munis, lotada em Araguacema e que atua em Paraíso do Tocantins nas áreas Cível e de Família, está prestando assistência à vítima de tentativa de homicídio e aborto consumado. A vítima procurou a Defensoria Pública, em Araguacema, com o feto em um vidro, relatando ter sido esfaqueada pelo pai do filho abortado, seu companheiro com quem vivia em união estável.

A defensora Arlete Kellen, que acompanha o caso, chegou conduzir a vítima até a delegacia para prestar ocorrência e entregar o feto à autoridade competente. O acusado pelos crimes encontra-se foragido. Ainda de acordo com a vítima, que estava grávida de quatro meses, só conseguiu sobreviver à tentativa de homicídio por ter recebido auxílio médico em tempo.

Tribunal de Júri

Já no dia 23 agosto, a defensora Arlete Kellen patrocinou a defesa do réu H.S, acusado de homicídio, em sessão do Tribunal do Júri, na cidade de Araguacema. Na defesa, a Defensora pleiteou a tese de homicídio privilegiado, o que foi acatado pelos jurados.

Segundo a Defensora, o Ministério Público pediu a condenação por homicídio simples (com intenção de matar), mas o Conselho de sentença acatou a tese da Defensoria Pública, favorecendo o réu que obteve pena reduzida.